5. Freixo (Nion/Ash = N)

O Freixo simboliza a transformação dos mundos internos, a relação do microcosmo e o macrocosmo, o eixo da vida. Representa a lança do guerreiro em ação. Presságio: a conexão com a criação.

N, Nion  >-,,,,,-
O Freixo – A Árvore do Mundo

Pronúncia: Nían (não níã)
Tradução: Forquilha, sótão
Nome científico: Fraxinus Excelsior
Irlandês antigo: Uinnius
Galês: Onnen
Inglês: Ash
Significados básicos: Ligação, comunicação, guerra & paz
Classe: Chefe
Cor: Necht, “uma cor clara”

Bríatharogaim:

Bríatharogam Maic ind Óc
Nion: bág ban, “orgulho de mulheres”

Bríatharogam Con Culainn
Nion: bág maise, “orgulho da beleza”

Bríatharogam Morainn mac Moín
Nion: costud síde, “fundação da paz”

Comentários:

Os ramos compridos e retos do freixo produzem uma madeira forte e maleável, muito usada pelos antigos irlandeses para o fabrico de remos, cabos de machados, teares e outras ferramentas, mas era especialmente apreciada para a confecção de lanças. Na poesia irlandesa, a lança e o fuso da tecelã são frequentemente ligados, como os dois lados da mesma moeda: assim como o girar da roda da fortuna traz a guerra e a paz, luta e repouso, lágrimas e risos, cada um em sua estação. O fuso das tecelãs é associado ao princípio feminino, assim como a lança o é ao masculino. E na lenda irlandesa A Batalha de Magh Tuireadh, o fuso da tecelã é chamado “a lança do lado materno”.

No Ogham das artes e habilidades, Nion representa a lei – como a guerra, uma disputa entre lados opostos, com o seu próprio conjunto de armas ofensivas e defensivas. Escolha-o como emblema quando tomar parte de uma luta acirrada com qualquer oponente – no campo de batalha, no tribunal, ou nos lugares secretos do seu coração.

Sagragnos & Coslogenos:

Sagragnos: a Ponte. Nion é o freixo, a Ponte do Arco-Íris, o meio pelo qual a mente consciente sobe ao reino dos Deuses. É a chave que abre os tesouros do conhecimento oculto, a chave que dá a ignição do veículo para o que é superior, a chave que abre os portais para o castelo dos senhores da Terra da Juventude. A escadaria que nos permite ascender a chegar às maçãs no topo da Árvore da Vida. É como despertamos, conscientes, e nos aproximamos alertas das regiões do Outro Mundo. É a corda do alpinista que nos permite subir cada vez mais alto rumo ao pico. O corcel alado em que montamos para voar ao brilhante céu. Pode ser o aspecto do ser que nos proporciona uma compreensão diferente.

Outra consideração é aceitarmos a compreensão humilde de nossas limitações finitas sem o sentimento de que um grau superior de capacidade foi alcançado, etc. Todos somos humanos e uma consciência modesta desse fato é um traje muito adequado para vestir.

Coslogenos: evolução, mudança, adaptação, seguir o fluxo do Dán (destino). Invertida: lutar contra o destino, remar contra a maré.

Coirí Filidechta – Os Caldeirões da Poesia:

  1. Coire Goiriath (Caldeirão do Aquecimento), físico: suas ações ecoam no Cosmo como as ondulações provocadas pela pedra que foi atirada no lago. Saiba que você e o mundo estão interligados. Fique consciente do efeito de suas ações.
  2. Coire Érmai (Caldeirão do Movimento), emocional/mental: seus problemas ou dúvidas não são apenas seus, outros têm as mesmas indagações. Examine a questão num contexto mais amplo e peça opiniões.
  3. Coire Sois (Caldeirão da Sabedoria), espiritual: empenhe-se para adquirir a consciência de que todas as coisas estão conectadas. Equilibre suas necessidades com as da Terra.

Bellouesus Isarnos
Considera-te recepcionado, com meus votos de encontrares aqui algo que desperte teu interesse ou, na pior das hipóteses, não te entedie.

Bellodunon:
www.bellodunon.wordpress.com
Nemeton Beleni:
www.nemetonbeleni.wordpress.com


Direitos Autorais

A violação de direitos autorais é crime: Lei Federal n° 9.610, de 19.02.98. Todos os direitos reservados ao site Templo de Avalon : Caer Siddi e seus respectivos autores. Ao compartilhar um artigo, cite a fonte e o autor. Referências bibliográficas e sites consultados na pesquisa dos artigos, clique aqui.