A Língua Gaélica

As quatro línguas celtas – Galês, Bretão, Gaélico irlandês e escocês – ainda são faladas atualmente. As duas outras – Manx e Córnico – praticamente desapareceram (em relação a história celta) em tempos relativamente recentes, que são uma das principais iniciativas de recuperação dessas línguas por várias comunidades. As razões reais para o seu declínio são mais complexas: emigração, imigração de pessoas que não falam celta, falta de oportunidades sociais, econômicas e educacionais. Outro fator importante no declínio do gaélico foi a relutância da Igreja Católica em aprovar a tradução das Escrituras para as línguas vernáculas e assim o gaélico nunca pode se tornar a língua oficial da religião na Irlanda.

O irlandês antigo está muito próximo ao celta comum, o ancestral de todas as línguas celtas,
representante do ramo Goidélico.

Texto em revisão. Aguarde!

Saudações!

“Cad a dhéanfaimid feasta gan adhmad?
Tá deireadh na gcoillte ar lár.
Níl trácht ar Chill Cais ná a theaghlach
is ní chlingfear a chling go brách.”

O que vou fazer sem as florestas?
Agora que elas foram todas sacrificadas
*Cill Cais e seus parentes não serão mencionados
E não haverá mais o som dos seus pássaros.

* Cill Cais é uma canção que descreve as consequências da destruição das florestas na Irlanda do século XVI. Tradução livre.

Fontes para estudo e pesquisa:

Gaeltachta: History of the Irish Language
Colloquial Irish – The Complete Course
BBC Ireland – Colin and Cumberland
Línguas Celtas – Citações Wikipédia
FORVO: Irish Pronunciation
Projeto ABAIR: Pronúncias

Leia também: Lições de Gaélico Irlandês em Tír Tairnge – Gaeilge.

Sonas ort… Felicidades a todos!

Rowena A. Senėwėen ®
Todos os direitos reservados.
(Texto atualizado em 18/09/2020)


Direitos Autorais

A violação de direitos autorais é crime: Lei Federal n° 9.610, de 19.02.98. Todos os direitos reservados ao site Templo de Avalon : Caer Siddi e seus respectivos autores. Ao compartilhar um artigo, cite a fonte e o autor. Favor não alterar o texto. Referências bibliográficas e sites consultados na pesquisa, clique aqui.