Lua do Gamo – Dezembro (HN) | Junho (HS)

Dezembro em gaélico é “Nollaig e no Calendário de Coligny é “Rivros”, o tempo do frio. O gamo, que caminha entre os mundos, representa Cernunnos. É associado ao aspecto do Senhor do Carvalho, da transformação ao renascimento. Simbolicamente, morremos em Samhain para renascermos no Solstício de Inverno. Corresponde ao mês de Junho no Hemisfério Sul.

Pronúncia em gaélico: Nollaig = Dezembro 

As meditações feitas durante a Lua Cheia ou a Nova são sugestões que nos auxiliam para aumentar a consciência e aguçar a percepção e, assim, reequilibrarmos a nossa energia, através de orações pessoais, inspiradas nos poemas de Carmina Gadelica ou Amergin.

Em algumas traduções, o gamo aparece no lugar do “poderoso boi de combate”. E assim como o javali, está ligado aos ciclos do inverno e verão. A luta e a vitória da luz sobre a longa escuridão. Podemos associá-lo às fases da Lua Crescente e Minguante.

“Eu sou o gamo das sete batalhas.”

Na floresta podemos acessar esse poder ao nos comunicar com os nossos aliados e em relativa segurança, sugerimos a seguinte saudação: “Bem-vinda, Lua do Gamo! Que possamos focar nossa mente para seguir a luz, conforme ela cresce e vence a escuridão.” Que assim seja!

Bênçãos do Céu, da Terra e do Mar!

Parte do livro Brumas do Tempo
Todos os direitos reservados.

Rowena A. Senėwėen ®
Pesquisadora da Cultura Celta e do Druidismo.

Website:
www.templodeavalon.com
Brumas do Tempo:
www.brumasdotempo.blogspot.com
Três Reinos Celtas:
www.tresreinosceltas.blogspot.com


Direitos Autorais

A violação de direitos autorais é crime: Lei Federal n° 9.610, de 19.02.98. Ao compartilhar um artigo, cite a fonte e o autor. Todos os direitos reservados ao site Templo de Avalon : Caer Siddi e seus respectivos autores. Referências bibliográficas e sites consultados na pesquisa dos textos, clique aqui.

"As três velas que iluminam a escuridão:
Verdade, Natureza e Conhecimento." Tríade irlandesa.