Lua do Javali – Outubro (HN) | Abril (HS)

Outubro em gaélico é “Deireadh Fomhair” e no Calendário de Coligny é “Samonios”, o tempo da queda das sementes. O javali simboliza o mundo subterrâneo e a renovação das sementes, o ciclo cósmico de vida, morte e renascimento, através da Caçada Mágica ao Outro Mundo céltico, tanto em Samhain como Beltane. Corresponde ao mês de Abril no Hemisfério Sul.

Pronúncia em gaélico: Deireadh Fomhair = Outubro 

As meditações feitas durante a Lua Cheia ou a Nova são sugestões que nos auxiliam para aumentar a consciência e aguçar a percepção e, assim, reequilibrarmos a nossa energia, através de orações pessoais, inspiradas nos poemas de Carmina Gadelica ou Amergin.

Ao meditar também na Lua Crescente, podemos fazer uma analogia à regeneração da terra. E na Lua Minguante, refletirmos sobre o poder da transformação em nosso interior.

“Eu sou o javali selvagem.”

Como prática deste mês, sugerimos que acenda uma vela dentro do seu caldeirão e diga: “Bem-vinda, Lua do Javali! Que o poder da fertilidade esteja em ti ao trazer à luz a obscuridade da terra.” Que assim seja!

Bênçãos do Céu, da Terra e do Mar!

Parte do livro Brumas do Tempo
Todos os direitos reservados.

Rowena A. Senėwėen ®
Pesquisadora da Cultura Celta e do Druidismo.

Website:
www.templodeavalon.com
Brumas do Tempo:
www.brumasdotempo.blogspot.com
Três Reinos Celtas:
www.tresreinosceltas.blogspot.com


Direitos Autorais

A violação de direitos autorais é crime: Lei Federal n° 9.610, de 19.02.98. Todos os direitos reservados ao site Templo de Avalon : Caer Siddi e seus respectivos autores. Ao compartilhar um artigo, cite a fonte e o autor. Referências bibliográficas e endereços de sites usados na pesquisa dos artigos, clique aqui.